Fabricação de Estruturas Metálicas

A fabricação de estruturas metálicas é essencial para o desenvolvimento de um país. Historicamente, as nações que sobreviveram as “infinitas” guerras que permeiam a história da humanidade foram as que conquistaram a técnica de fundição desse metal primeiro. Portanto, um país que não valoriza e centraliza esse mercado sob o “guarda-chuva” de grandes estatais, como o Brasil, corre um sério risco de ficar sem um parque industrial, fato que, infelizmente, vem aconetecendo a passos largos nas primeiras décadas do século XXI.

Fábrica de estruturas metálicas sob demanda

Projetos de caldeiraria, também chamados de desenhos de caldeiraria, ou mesmo projetos de construção civil ou outro segmento da engenharia deve ser entregue à fábrica de estruturas metálicas para que realizem a execução da demanda. Além disso, é importante que os engenheiros tenham ampla experiência no desenvolvimento do orçamento de estruturas metálicas, pois é isso que fará a diferença no valor da obra, pois quem já está inserido no mercado a mais tempo conhece os melhores fornecedores, colaboradores e técnicas para atender o cliente com excelência, bem como terá sabedoria suficiente para estabelecer prazos reais e sustentáveis, que atendam ao interesse pela qualidade final desejada pelo comprador.

Viga Caldeiraria: fabricante de estruturas metálicas

Dessa maneira, recomendamos a Viga Caldeiraria para executar serviços de fabricação de estruturas metálicas, pois eles possuem mais de 40 anos de história e atendem desde pequenos empreendimentos a grandes corporações, como a Usiminas, a Vale do Rio Doce e a Anglo American. Clique na imagem abaixo para conhecê-los diretamente pelo site dessa famosa empresa de caldeiraria industrial, grande parceira do nosso site de cadastro de currículos online.

Fabricação de estruturas metálicas
Fabricação de estruturas metálicas

Beneficiamento do aço e a usinagem

Além do beneficiamento inicial do aço, expresso na fabricação de estruturas metálicas ou mesmo com algumas complexidades a mais, como as incrementadas pela cadeiraria industrial, há de se levar em conta a usinagem, setor que deu sobrevida ao setor e meio as diversas crises enfrentadas pelo país na era Lula.

O que é usinagem?

Usinagem é a técnica dominada por muitos fabricantes de estruturas metálicas mais complexas e, muitas vezes, menores que as fabricadas pelas empresas de caldeiraria. Além disso, peças de usinagem são feitas por meio da remoção de material do bloco, diferentemente da caldeiraria, que “apenas” o intorna e incrementa chapas de aço. Sendo assim, para se alcançar maior escalabilidade a preços competitivos de mercado é preciso possuir um produto e não somente prestar um serviço. Por isso, as fabricação de peças de usinagem, que garantem diferenciais à estruturas metálicas, a ponto de poderem ser chamadas de equipamentos e serem vendidas em escalas sob o domínio de uma marca é tão importante.

Desafios à fabricação de estruturas metálicas

Essa herança centralizadora protagonizada pelo Estado brasileiro possui raízes que remontam opções de caminhos a seguir depois da independência brasileira, durante o período de Dom Pedro II expresso na luta contra Barão de Mauá e foi ratificada na Era Vargas, que fingiu ser contra os interesses da República do Café com Leite, também chamada de república oligárquica, mas que, na verdade, na mais fez que defender uma industrialização atrelada aos interesses dos velhos poderes vigentes órfãos da morosidade que a antiga família Real vinha representando.

Altos impostos impede geração de novos empregos

Desse modo, devido à história de monopólio estatal que o país carrega, muitos ainda acreditam que a proibição à importação acarretaria em uma maior geração de empregos, pois a fábrica teria de se instalar no Brasil. No entanto, o que ocorre é exatamente o contrário, pois empresas de alta tecnologia trabalham em sinergia com o mercado internacional, onde peças importadas são utilizadas amplamente no produto final, dessa forma a fábrica de estruturas metálicas brasileira está impedida de agregar tanto valor quanto uma estrangeira, o que acaba por impedí-la de crescer e gerar novos empregos. Além disso, é sabido que indústrias de tecnologia de ponta como a Google ou o Facebook, que se utilizam das indústrias de base, geram até 80 vezes mais empregos que estas. Todavia, em um ambiente como o brasileiro, o capital, devido aos motivos acima citados, é muito restrito ao desenvolvimento de novos produtos, que deveriam contar com empresas fabricantes de estruturas metálicas e usinagem preparadas para concorrerem globalmente com multi-nacionais estrangeiras.

Author: admin
Graduado em admnistração pela UFV, atua na como coordenador de projetos web há mais de dez anos. Já trabalhou em 3 empresas no Vale do Silício e gerenciou mais de 1 milhão no Google Adwords e 100 mil dólares no Facebook.

Deixe uma resposta